Todo discípulo de Jesus precisa estar imerso no rio da Sua presença.

O mar morto representa os lugares amargos da nossa alma, mas o rio de Deus transforma o amargo em doce e faz as árvores florescerem.

Todo aquele que se isola, corre um grande risco de se tornar um pântano. São pessoas que deixam a água represar e preferem viver no comodismo. Podem até se sentir seguros, mas as águas estão paradas.

Além de receber desse rio, precisamos deixar ele fluir através de nós e tocar pessoas.

Nós só nos transformamos porque damos do que recebemos.
Assim nos tornamos participantes da obra de regeneração do mundo. O mundo não é regenerado porque muitos represam a água.

As fontes estão no santuário de Deus e por isso nunca acabam.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta