Estamos habituados a ver muitas representações de Jesus: o herói, o filho de Deus, o leão da tribo de Judá. Mas há uma face de Jesus que a religião se recusa a apresentar para nós: o Jesus cansado.

Jesus ao chegar em Samaria se cansou da viagem e sentou-se a beira do poço de Jacó. Ele também ficou cansado como nós também ficamos. Há tantas coisas que nos cansam, que muitas vezes achamos que isso é uma fraqueza, mas Jesus nos mostra que nós podemos sim nos cansar. Aos pés de Jesus nós temos esse direito, pois Ele pode nos renovar.

Quando Jesus começa a ficar popular, ele começa a ser uma ameaça aos religiosos e políticos da época, que começam a proferir mentiras acerca do seu ministério e isso o cansava.
Jesus estava cansado de andar pelos caminhos da religião, por isso vai a Samaria.

Mas a questão é: para onde vamos quando estamos cansados?

Dependendo do lugar que escolhemos, vamos ser enterrados lá ou seremos renovados na presença de Deus. A fé não previne fadiga, ela apenas te dá um lugar para sentar. Jesus sentou em um poço, num lugar onde se tira água.

Se sentarmos no lugar errado ficaremos ainda mais desidratados, mas se sentarmos no lugar certo sairemos saciados com a água viva de Deus.

Então nesse poço, chega a mulher samaritana em uma hora que as pessoas não iam, pois ela não queria encontrar ninguém. Jesus sabia que aquela mulher precisava descansar. Ela queria o descanso para a alma dela que nunca teve. Jesus trouxe a água da vida para aquela mulher.

A prova do seu poder não foi quando ele andou sobre as águas, mas quando Ele disse que Ele era a água!

Jesus é a água da vida!

Mas devemos deixar de lado nosso vaso, nossos problemas e dificuldades. Jesus se importa não com eles, mas conosco! O problema não é nosso, nem a situação, mas a água sim, Jesus é a nossa água viva!

Toda as vezes que Jesus te atrai para a presença dEle, Ele quer concretizar um propósito em sua vida.

Jairo era uma pessoa importante, um religioso da época, mas se apresenta a Jesus apenas pedindo por um milagre: sua filha estava morrendo. A pandemia mostrou que não importa quanto dinheiro tem na sua conta bancária, somos todos iguais diante de Jesus. Jairo entendeu que sua influência não ajudaria, mas O procurou por causa do desespero de sua situação e creu que Ele poderia ajudá-la.

Jesus foi para a casa de Jairo, mas outro evento acontece no meio do caminho,
Ele encontrou com a mulher do fluxo de sangue. Havia 12 anos que ela sofria dessa doença e as pessoas a conheciam pelo mal que ela carregava. Ela sangrava por dentro. É o que acontece quando a dor interna é muito maior do que aquilo que apresentamos. São as feridas que ninguém vê.

Se ela tivesse uma ferida externa, ela chamaria a atenção de Jesus. Ela não tinha acesso e não era influente como Jairo, era só a mulher que sofria com uma dor durante 12 anos. Ela era invisível. Havia gasto todo o seu dinheiro e só piorou. Quantas vezes tentamos curar nossas feridas internas com alívios momentâneos? Mas por que Jesus deixou essas duas histórias se cruzarem?

Jairo se apresenta como o pai da menina que estava morrendo e a mulher do fluxo de sangue é identificada pelo seu problema.

O milagre de Jairo foi adiado pela mulher que tocou em Jesus, ele poderia ter se colocado contra aquela mulher, mas as história se cruzaram. Nós temos as nossas feridas, de um jeito ou de outro, precisamos de Jesus, assim como nas duas histórias.

Mas como sou curado?

O que curou aquela mulher não foi apenas ouvir e tocar em Jesus. Ela pensou: se eu apenas tocar em seu manto serei curada. O fato dela mudar a maneira como pensava a fez tomar a decisão de se levantar e ir até Jesus. Foi quando ela mudou a estrutura de pensamento que tinha por 12 anos, não aceitando que a ferida tomasse o lugar do nome dela. Pare de pensar que você é o problema e pense que Jesus é poderoso para curar toda e qualquer ferida!
Os teus pensamentos não precisam te dominar, existe um Deus que te ama e está pronto pra te curar de todas as feridas internas.

Esses são dias em que as emoções das pessoas tem se tornado o principal alvo do inimigo. E se ele controla nossas emoções, ele consegue nos tirar do alvo de Deus para as pessoas vidas. Perder o controle de nossas emoções em momentos difíceis como os que estamos passando, nos torna vulneráveis. Deus espera que tenhamos a capacidade gerenciar nossas emoções, e isso significa ter domínio próprio.

Ter domínio próprio não é apenas ter o controle das nossas emoções, pois o coração é enganoso, mas entregar o controle nas mãos do Senhor. Quem tem dominio próprio não depende de elogio de pessoas, mas daquilo que Deus fala sobre ela.

O apóstolo Pauloa não era aceito por muitos lugares onde passava, mas ele não dependia dessa aprovação humana. Ele foi rejeitado e apedrejado, mas ele sabia qual era sua missão. Paulo entrega o controle das suas emoções para Jesus. Ele não guarda as mágoas, ele levanta e vai cumprir sua missão.

Uma pessoa plena sabe ser feliz em qualquer situação, pois entregou o controle das suas emoções na mão de Deus. Quando passamos por momentos emocionalmente difíceis, precisamos entregar o controle de nossas emoções nas mãos de Deus.

Quando entregamos na mão de Deus, as aflições de hoje serão apenas um ponto lá na frente, maior serão as boas lembrancas do que os pontos ruins! Deus usa a perseguição para acelerar os Seus processos em nossas vidas! O veneno não tem poder de apagar o destino profético de Deus em nossas vidas.

Deus usa aqueles que tem cicatrizes de feridas curadas. Precisamos aprender a superar nossas emoções em Deus!

Todo discípulo de Jesus precisa estar imerso no rio da Sua presença.

O mar morto representa os lugares amargos da nossa alma, mas o rio de Deus transforma o amargo em doce e faz as árvores florescerem.

Todo aquele que se isola, corre um grande risco de se tornar um pântano. São pessoas que deixam a água represar e preferem viver no comodismo. Podem até se sentir seguros, mas as águas estão paradas.

Além de receber desse rio, precisamos deixar ele fluir através de nós e tocar pessoas.

Nós só nos transformamos porque damos do que recebemos.
Assim nos tornamos participantes da obra de regeneração do mundo. O mundo não é regenerado porque muitos represam a água.

As fontes estão no santuário de Deus e por isso nunca acabam.

Sem dúvida nenhuma, a pressa é inimiga da perfeição.

Apressar etapas nos leva para longe da perfeição que Deus tem pra nós. Quando tentamos agilizar esse processo, Deus se coloca em uma condição de espera, por isso precisamos ajustar nosso tempo com o kairós de Deus.

A pressa é somente admitida quando nos preocupamos em fazer o ide. Quando nos movemos em ajudar aqueles em necessidade. Deus se alegra quando nos apressamos pela Sua urgência! Essa pressa é o caminho mais rápido para alcançarmos a perfeição de Deus.

Moisés esperou as dez pragas para faraó liberar o povo a sair do Egito. Momentos difíceis são necessários por causa da dureza do nosso coração.

Esse é o tempo que Deus está acelerando a igreja. Quem não se apressar vai ficar pra trás! Deus está acelerando os tempos, por isso temos que correr!

Ao saírem do Egito, Deus queria levar o povo pelo caminho mais curto: O deserto!

O deserto sempre é o caminho mais curto para a terra prometida, porque lá é onde somos forjados. As atitudes que aquele povo tomou fez com que eles perdessem a pressa de entrar na terra prometida. Não se contamine com os vagarosos, voe com os mais altos, corra com os mais velozes!

Os israelitas se tornaram devagar porque quando Deus apressou o passo, eles se lembraram das coisas do Egito.

Toda vez que eles olhavam para trás eles sentiam saudades do Egito. Quando o diabo te faz lembrar o seu passado, lembre a ele qual é o futuro dele!

Eles eram infelizes com o que Deus estava fazendo no presente. O milagre que Deus estava fazendo virou mesmice. Eles desprezaram porque aquilo virou rotina!

O que leva um povo que viveu a major libertação da história da humanidade fazer isso? Pressa em ter seus pedidos atendidos e não entender a urgência de Deus. Quem não quer obedecer cria um bezerro de ouro que lhe dará as respostas quem querem.

Precisamos ter pressa para obedecer o que é essencial na vida cristã e não ficar no “atendimento rápido”. Ter um coração grato a Deus é essencial, assim como não olhar para trás. Estar pronto é uma condição indispensável para conseguir passar para a próxima estação!

Nos dias difíceis sempre buscamos bons conselhos e nada melhor que ouvi-los da parte de Deus.
A primeira coisa que vemos nesses dias de trevas é a necessidade de termos uma mentalidade de graduação para que possamos sair mudados e transformados.

Quando não temos essa mentalidade, ficamos extremamente limitados, pois não conseguimos enxergar além das barreiras.
Para isso, precisamos ter aqueles os quais nós temos como exemplo. Os discípulos falavam e viviam aquilo que Jesus os ensinava.
Em nossos dias há uma falta de referenciais, e isso faz com que o crescimento das pessoas fique limitado. Por trás de um grande homem sempre houve um grande mentor. Só houve um Paulo, porque houve um Barnabé que o ensinou.

Quando Deus derrama de Sua unção sobre nós, ela cai sobre nosso espírito como uma marca em nossas vidas. Porém se as outras áreas das nossas vidas não forem mudadas, nossa alma moldará a marca que Deus colocou em nós. O fato de sermos usados por Deus não significa que estamos sendo transformados!

Quando a unção entra em um vaso que não é transformado, ela fica limitada por conta do pecado e das características da alma.

Deus encheu Moisés com seu espírito para que ele pudesse separar 70 anciãos para ajudá-lo. Se Deus tem tanto do seu espírito, porque ele precisa tomar do depósito que colocou em Moisés? Porque Deus queria entregar a forma e o modus operandi que Moisés tinha para eles. Deus queria daqueles 70 a mesma lealdade e transparência que tinha Moisés.

Assim como Eliseu pediu uma porção dobrada do espírito de Elias. Eliseu sabia que Deus poderia depositar diretamente no seu espírito, mas ele queria uma transferência de Elias com as características da sua alma. Ele queria copiar aquilo que ele via na vida de Elias.

O problema é quando bebemos do espírito de pessoas erradas! As piores feridas são feitas na área do espírito. Quando você bebê de um espírito errado, aquilo é como um veneno mortal!

Nós mudados porque o espírito nos muda, o espírito nos transforma. Quando andamos com Ele, nossos pensamentos e atitudes se transformam.

Nossa geração precisa do espírito santo, e por isso precisamos beber do Espírito para termos uma vida transformada.

O tempo está correndo e cada vez mais se torna essencial o cristão discernir as estações, desta forma conseguimos fazer uma leitura dos acontecimentos.

A vida de Davi mostra um homem de marcos e processos, um homem que já teve em suas mãos o óleo da unção de Samuel, harpa, a cabeça de Golias e a espada. Desta mesma forma acontece conosco: o filme de nossa vida rebobina e, em cada estação, vemos um marco.
Na passagem de 1 Samuel 21:8, quando Davi encontra com o Rei Aquis e fingiu-se de louco, duas lições podemos extrair:
1- ESCREVEU NA PORTA: Davi foi se apresentar ao sacerdote Aimeleque e precisava de uma arma. O sacerdote o deu uma relíquia, a espada que ele havia matado Golias. Davi é levado ao Rei de Gate, o lugar onde Davi matou Golias, o melhor dos soldados daquela terra. Com medo de ser morto pelo Rei, Davi se fingiu de louco. Viver com Jesus, hoje em dia, parece loucura, mas é sabedoria. Aprenda a escrever nas portas espirituais. Portas não são físicas, mas são portais espirituais, são acessos e precisamos aprender a escrever nelas, profetizando decretos do Senhor.

2- BABOU NO CHÃO: Davi começou a deixar escorrer a baba sobre sua barba, isto significa marcar a terra com a Palavra. Jesus fez isso com o homem que era surdo e mudo, tocou-o com saliva, e disse: EFATÁ, que quer dizer: ABRA-TE! Ou seja, ele não fez apenas um milagre, mas ensinou aquele homem a profetizar e compartilhou com ele seu DNA (saliva) profético. Recebemos o DNA de Cristo e fomos enviados por Jesus. Deus está tirando a Igreja da zona de conforto e passando saliva, que é a Sua Palavra, sobre nós.

Davi não estava louco, ele estava marcando seu território. A partir de hoje, saia profetizando em todas as situações e entenda os tempos e os processos de Deus sobre sua vida.
#tempos #ericvianna #bolaradiosantos #cultoonline

Diante das notícias que temos ouvido, ou nos desesperamos ou buscamos nas Escrituras o que Deus espera de nós.
É fácil ouvirmos os acontecimentos e nos fecharmos numa caixa, mas precisamos ouvir, através da Bíblia, a interpretação para os dias presentes.
O livro de Apocalipse se torna muito atual a cada dia e é necessária a interpretação teológica correta.
Somos os guardiões dos mandamentos de Deus e do Seu testemunho. Também somos um alvo a ser abatido, pois o inimigo de nossas almas está sobre as nações influenciando e guerreando contra os guardiões.
O que fazer: Esperar ser abatido ou me apresentar a esta guerra?
A guerra é da Igreja e nossa vantagem é que pertencemos ao Senhor dos Exércitos.
O fato é que essa é uma missão de resistência contra a apostasia.
Como consigo resistir a esta guerra que é feita contra os guardiões?
Como vemos em Apocalipse, Deus movimenta o céu e a Igreja movimenta na terra.
A primeira arma é temer a Deus e dar Glória a Ele. Não devemos adora-lo pelo que Ele pode dar, mas pelo que Ele é. Ele é a fonte.
João, quando viu os Anjos voando pela terra, profeticamente viu o evangelho sendo proclamado com facilidade pelas nações. Essa mobilização leva em conta o conteúdo da mensagem, e o foco é Jesus!
Nesta revelação dada à João, a segunda mensagem do Anjo chega como forma de punição e denúncia.
Há uma guerra de marcas: a marca da besta é o sistema de pecados que afasta as pessoas de Deus.
Se o seu coração estiver marcado pelo Senhor Jesus, você será salvo. É necessário saber fazer a escolha certa, qual a marca você vai escolher?
Não somos robôs, temos livre arbítrio, que é o poder de escolha. As suas escolhas dirão o futuro.
Todos os acontecimentos são sinais de que o processo está sendo acelerado.
A Igreja precisa se levantar do sono da religião e começar a agir, para sermos luz no meio das trevas, aqueles que dão testemunho e guardam os mandamentos do Senhor.
Marche, seja um guardião e escolha a marca Cristo!

Cada vez mais vemos a necessidade de sermos a cura para as pessoas ao nosso redor. Precisamos entender o momento onde nos transformamos na cura da nossa geração. Através da história de Rute e Noemi, conseguimos entender como podemos ser essa cura.

A época de juízes era um tempo de um cenário de crises econômicas, morais e de apostasia. Nesse contexto, Noemi e seu marido decidem sair de Belém e vão para Moabe, uma nação de deuses idólatras onde sacrifícios humanos eram feitos aos seus deuses.

Naquele lugar terrível, seu marido e seus dois filhos morrem, restando apenas suas duas noras Rute e Órfã. Elas não tinha a obrigação voltar para Israel com Noemi. Órfa voltou para sua família e também para os seus deuses. Rute realmente se converteu.

Boaz é o remédio para curar Rute e Noemi. Deus levou os doentes até uma pessoa curada. Ele dá uma lição de como é dar o remédio para a pessoa doente.

Boaz era servo de Deus. Ele fez parte da oração daquelas mulheres. É muito mais maravilhoso você ser a solução da oração de alguém pra Deus do que receber uma resposta de Deus.
Não havia lugar melhor para Rute estar. Boaz se mostra como um homem generosos capaz de doar aquilo que Deus deu a ele.

Deus os abençoa e eles se tornam bisavós de Davi! Nessa linhagem Deus colocou Rute, uma estrangeira, e colocou no DNA da linhagem de Jesus.
Nós não nascemos escolhidos, mas Deus nos escolheu! Ele nos inseriu na videira e nos colocou na genealogia de Jesus!

Rute e Boaz se tornaram remédio pra sua geração. Pais que se tornam cura para os filhos, filhos que se torna cura para os pais, igrejas que se tornam cura para cidades. Uma pessoa pra curar precisa reproduzir algo que ela recebeu de Deus.

Muitas de nossas decisões e escolhas guiadas pelos nossos corações nos levam para um caminho de morte. Mas Deus tem um plano de cura e de restauração em nós. Deus quer nos libertar para que possamos ser a libertação daqueles que estão em escravidão!

O Senhor tem prometido a glória da segunda casa, por isso precisamos cruzar novas terras e uma nova realidade, com sabedoria. Devemos buscar em Deus, diante do Seu trono.
Em 2 Pedro 3:13 e Apocalipse 21:1, vemos que há novos céus e nova terra, um tempo de justiça e paz. A promessa não é uma utopia, ela existe e será recebida por aqueles que estão prontos.
Quando eu entendo que, de onde estou, posso chamar a promessa à existência, essa responsabilidade começa a pairar sobre mim. Quem quer viver o novo não podem fugir da realidade, porque o problema está no coração humano.
Uma terra nova fala de lugares restaurados e céus novos de pessoas restauradas. A restauração não acontece com apatia, mas com movimento até o lugar espiritual.
A travessia poderá ser perigosa, por terras desertas, mas a promessa é que você chegará lá. Este é o evangelho da realidade: não há recompensas, se não houver sacrifícios.
O êxodo de Israel nos mostra a maneira como Deus nos guia à Terra Prometida: sempre há uma coluna de nuvem e fogo, a proteção e o auxílio do Senhor. Ele nunca retirou, até que chegassem à promessa.
Salvo conduto é uma permissão para viajar de maneira livre; uma autorização concedia para a autoridade guiar um navio a uma zona de guerra. Salvo conduto é Deus dizendo: nunca tirarei a coluna que te guia de dia, nem a coluna que te guia de noite, até que você chegue ao novo céu e nova terra.
A representação bíblica de um navio é a Igreja. Deus só garantirá a integridade dos que permanecerem dentro da embarcação, pois o navio estará indo às terras cristãs, com a autorização dada por Ele.
Faça boas escolhas quanto a sua companhia na viagem, o salvo conduto é para aqueles que se responsabilizam junto com você na caminhada.
Neste tempo, não há nada mais importante do que ter um salvo conduto expedido pelo próprio Deus, porque isso nos dará paz.
Não seja um alvo fácil, permaneça no navio, esteja bem acompanhado e não seja levado pelos ventos de doutrinas, continue em movimento no fluxo de Deus. Será uma caminhada pelo deserto, mas o caminho te levará à Terra Prometida!